Cobra oferece 2.928 oportunidades

Blog Carioca 02/04/2010 0

Há quatro anos sem realizar seleção pública, a Cobra Tecnologia, empresa controlada pelo Banco do Brasil, renova o quadro de profissionais e oferece 2.928 vagas para níveis Médio, Técnico e Superior. São 1.185 postos só para o Rio. Mesmo sendo apenas 499 chances para preenchimento imediato, os 71.714 inscritos no concurso devem manter o otimismo em alta. A empresa tem projetos de expansão e logo deve reduzir a espera em seu banco de talentos e convocar aprovados.

Wesley começou como terceirizado na empresa e há quatro anos passou na seleção. “Tranquilidade e concentração são a arma para o sucesso”.

A Cobra Tecnologia estuda fazer concursos periódicos e expandir sua área de atuação no mercado financeiro. Mesmo controlada pelo Banco do Brasil, que conta com 90% das ações, ela está se dirigindo a novos áreas e, por isso, há a expectativa de aumento no quadro de profissionais”, antecipa Wellington Vasconcelos, da Secretaria Executiva e Comunicação da Cobra Tecnologia.

A menos de 15 dias para a primeira etapa do processo seletivo, candidatos devem acelerar o ritmo de estudos. Eles terão quatro horas para responder a questões de Português, Matemática, Inglês (apenas para candidatos aos cargos de analista administrativo e de operações) e Conhecimentos Específicos — que varia de acordo com a área de formação e o cargo pretendido.

“O concurso é bem específico e voltado para profissionais de áreas técnicas e tecnológicas. Já a banca, a Empresa de Seleção Pública e Privada (ESPP), tem pouca tradição em seleções e não é do tipo que prega ‘pegadinhas’ nos candidatos. Em Português, a ESPP deixa um pouco de lado a interpretação de texto, tanto para as provas de Nível Médio como Superior. Logo, é importante que participantes do concurso estudem bastante gramática”, orienta Cristiano Henrique, professor de Língua Portuguesa do curso Radix. O professor lembra ainda que os candidatos sem especialização devem dar tudo de si para garantir bons pontos nas provas. “Quem só tem a graduação deve ficar atento porque vai concorrer com pessoas que têm pós-graduação e MBA. Depois das provas objetivas há ainda a avaliação de títulos”, explica Cristiano Henrique.

A seleção reserva chances para os cargos de analista administrativo, analista de operações, técnico administrativo e técnico de operações. Os salários variam de R$ 1.100 a R$ 2.860. Para auxiliar os participantes na reta final de estudos, O DIA selecionou dicas de professores especializados.

DICAS PARA A REVISÃO

Sexto colocado no último concurso, o hoje Técnico de Suporte da Cobra Tecnologia Wesley Jordão, 31 anos, ensina algumas táticas que contribuíram para que ele tivesse sucesso nas provas.

“É fundamental manter o equilíbrio de estudo entre todas as disciplinas. Ter uma boa nota em Conhecimentos Técnicos é importante, mas muitos esquecem que o Português faz a diferença. No dia dos testes os candidatos devem ter atenção também ao enunciado das questões”, aconselha Wesley.

PORTUGUÊS
Professor de Português, do curso Radix, Alexandre Luz, orienta aos candidatos que revisem os seguintes tópicos: regências verbal e nominal, uso adequado da crase e pronomes relativos, concordância, pontuação e grafia, além do valor semântico das conjunções nas frases.

MATEMÁTICA
A Matemática é disciplina comum a todos os candidatos e, por isso, merece atenção. Flávio Alcantara, professor da Academia do Concurso Público (ACP), aponta algumas das matéria que devem ser revisadas: “Juros simples e compostos e regra de três sempre são cobrados em concursos públicos. Por isso, estude as taxas, principalmente nos juros compostos, montante e tenha cuidado, pois a banca pode colocar em uma mesma questão juros simples e compostos”.

DIREITO TRIBUTÁRIO
Para Felipe Dutra, professor de Direito Tributário da ACP, os tópicos Imunidades, Princípios Constitucionais Tributários, Conceito e Classificação dos Tributos e Crédito Tributário devem ser priorizados, pois quase sempre aparecem nas questões que envolvem matéria tributária.

CONTABILIDADE
Roberto Chapiro, da Academia do Concurso, alerta que conhecer a estrutura do balanço patrimonial e da demonstração do resultado do exercício — Lei 6.404/76 — bem como entender os fatos contábeis e seus reflexos naqueles demonstrativos, aliado, ainda, à resolução de provas anteriores da banca, é de suma importância para a realização de uma boa prova.

DIREITO COMERCIAL
De acordo com a professora Rachel Brambilla (da ACP), é imprescindível que o candidato aprenda os princípios dos títulos de crédito. Seguindo o programa, determinado no edital, a matéria se relaciona a Cheques, Notas Promissórias e Duplicatas comparando com os princípios dos Contratos. Assim os candidatos vão perceber a grande diferença entre os institutos.

Fonte: O DIA

Voltar para a
PÁGINA PRINCIPAL

www.blogcarioca.com.br

Faça um comentário »