Teleférico do Complexo do Alemão registra 7 milhões de usuários

Blog Carioca 04/10/2013 0

teleferico alemaoSete milhões de pessoas já utilizaram o Teleférico do Complexo do Alemão e comprovaram que se locomover pelas comunidades ficou mais fácil após a construção das estações. O teleférico foi o primeiro sistema de transporte de massa por cabos do Brasil e, desde a sua inauguração, o número de passageiros só aumenta. Atualmente, 12 mil pessoas circulam diariamente pelas 152 gôndolas, número que representa um crescimento de 105% de usuários em relação aos dados da inauguração.

No total, são seis estações que vão praticamente de uma extremidade a outra do Complexo do Alemão. Da primeira estação (Bonsucesso) até a última (Palmeiras), a viagem demora apenas 16 minutos. Moradora da localidade do Itararé, a dona de casa Elisângela Dutra usa o teleférico sempre que precisa levar a filha Kaylayny, de três anos, ao médico em Bonsucesso. Para ela, o teleférico foi de grande ajuda. O trajeto, que antes durava quase 30 minutos, dependendo do trânsito, hoje é feito em apenas 10 minutos.

– Antes eu tinha que pegar um kombi para descer e outra para subir e tinha muito trabalho para fazer isso com uma criança pequena – disse Elisângela, que ainda elogia o conforto das gôndolas.

Uma das vantagens de utilizar o serviço é a integração com o trem, que é feita na estação de Bonsucesso. O preço também é um atrativo. Para quem tem Bilhete Único, Vale-Transporte ou Cartão Expresso, a passagem custa apenas R$ 1. Já os moradores do Alemão têm direito a duas viagens gratuitas por dia. Para isso, basta ir a um posto do Riocard com CPF e comprovante de residência para se cadastrar.

A gratuidade para os moradores é apontada pela subsecretária de Transporte, Tatiana Carius, como o ponto mais importante do projeto. De acordo com ela, os 3,5 quilômetros de extensão do teleférico são ainda mais importantes se for considerado o cunho social da iniciativa. Por mês, o Governo desembolsa uma média de R$ 3 milhões para fazer a manutenção dos equipamentos.

– O teleférico não é só um projeto de transporte, mas um importante instrumento social. Ele foi implantado em uma área muito degradada em que as pessoas não tinham sequer a possibilidade de sair de casa por causa da insegurança ou qualquer problema de mobilidade. Isso é uma vitória – afirmou Tatiana, que destaca a parceria com a Secretaria de Segurança para o sucesso do projeto.

Além de meio transporte, o teleférico se tornou também um polo de lazer e cultura do Alemão. Todos os sábados, as estações se transformam em palcos para receber atividades culturais gratuitas do projeto “Estações Culturais”. Desde abril, mais de sete mil pessoas já conferiram as apresentações de cerca de 200 artistas. Mãe de dez filhos e moradora da localidade de Palmeiras há 40 anos, a vendedora ambulante Valéria Maria da Rocha usa o teleférico sempre que precisa comprar os doces que vende. Para ela, as “Estações Culturais” são a melhor parte do projeto.

– Sempre que tem uma apresentação em uma estação eu corro para levar as crianças. Isso é muito bom porque ajuda a não deixar esses jovens com a cabeça livre, pensando besteira. Eu fico orgulhosa também porque agora os turistas vêm aqui e não vão só lá para Copacabana – diz Valéria, acrescentando que o “boom” do turismo na comunidade foi durante as filmagens de uma novela.

Os visitantes pagam R$ 5 para usar o teleférico e aproveitar a vista privilegiada das gôndolas. Uma dica para quem quiser conhecer o Alemão é dar uma parada na Estação Adeus, que tem um mirante com uma bela vista da cidade, com direito ao Cristo Redentor e a Igreja Nossa Senhora da Penha. Os turistas que quiserem conhecer melhor o teleférico e a história comunidade podem contratar, por R$ 29, uma visita guiada que dura uma hora e meia. Os guias são jovens moradores da comunidade que receberam aulas de história da cidade e língua estrangeira. O atendimento é feito no estande da Visita Guiada Teleférico do Alemão na estação Bonsucesso.

Faça um comentário »