Volta Redonda ganha fábrica de esmaltes

Blog Carioca 23/05/2017 0

Unidade é uma das quatro maiores do ramo do país

Em plena recessão econômica, a Prefeitura de Volta Redonda, no Sul Fluminense, anunciou nesta segunda-feira (22/05/17) a instalação de uma fábrica de cosméticos da Nati, uma das quatro maiores do ramo do Brasil. A nova unidade, vai produzir dois milhões de unidades de esmaltes por mês.

Até o ano de 2019, a expectativa é que 180 empregos diretos sejam criados, segundo o diretor da fábrica, Vinícius Ferreira, em entrevista à imprensa no Hotel Bela Vista, onde o contrato foi assinado com o prefeito Samuca Silva (PV).

“Estamos felizes, pois a geração de emprego e renda é o caminho que sempre vamos perseguir”, enfatizou o prefeito.A parte de produção da empresa está instalada no bairro Barreira Cravo, numa área de 6.000 mil metros quadrados. Originada em Sorocaba, cidade do interior do estado de São Paulo, a Nati vai produzir variados itens para unhas para todo o país.

Segundo Vinicius Ferreira, Volta Redonda é a localização ideal para os planos de expansão da empresa, que está entre as quatro que mais vendem no mercado nacional no setor de esmaltes.”A cidade está no centro de grandes pólos consumidores do país. Costumo dizer que éramos uma empresa paulista com alma fluminense, e agora estamos aqui na cidade. Nosso investimento chegará a R$ 5 milhões nesse empreendimento”, adiantou.

Vinicius também exaltou os índices de IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) da cidade, da mão de obra feminina abundante e da cultura de trabalho que Volta Redonda tem.”Mesmo com a crise econômica e política do país, a indústria de cosméticos vem crescendo em média 11%, por isso os nossos planos de expansão são reais”, justificou.

Samuca Silva, acompanhado do vice prefeito e secretario de Ação Social, Maycon Abrantes, e por Joselito Magalhães, secretario de municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo, destacou ainda que a cidade vive um momento único. “Antes, para se abrir uma empresa na cidade, o empreendedor levava até 70 dias. Agora, com a lei do Alvará Fácil, esse tempo não ultrapassa dez dias. Na contramão do país, a cidade fechou os últimos dois meses com saldo positivo na geração de empregos”, garantiu.

Faça um comentário »