Prefeitura inicia plantio de mudas nativas na Zona Sul

Blog Carioca 24/10/2017 0

Árvores urbanas são uma importante estratégia para a melhoria da saúde pública. É o que reforça o novo relatório divulgado pela organização The Nature Conservancy, dos Estados Unidos. E é também o principal objetivo da Fundação Parques e Jardins (FPJ) ao investir em arborização urbana em diversas áreas da cidade do Rio de Janeiro. A ação da vez, iniciada nesta terça-feira (24/10), contempla dois pontos da zona sul: os canteiros das estações da Linha 4 do metrô Antero de Quental e Jardim de Alah, no Leblon. Esses locais receberão cerca de 30 mudas, no total, que incluem espécies de pau-ferro, abricó e sibipiruna. O plantio, que integra a programação de rotina do órgão, começou pelo Jardim de Alah. Amanhã (25), será a vez da Antero de Quental. O trabalho será concluído ainda nesta semana.

– Ao investir em ações de plantio consideramos, principalmente, os inúmeros benefícios que as árvores são capazes de proporcionar, sejam ambientais, sociais e até mesmo econômicos. Nossa meta também é reverter a rejeição da população e fazer com que as mudas que plantamos possam reintegrar o homem e a natureza, criando, assim, uma verdadeira relação de identidade com o meio ambiente. A arborização pública é, sem dúvida, um dos pontos-chave para garantir um ambiente mais agradável para as pessoas, que ganham áreas sombreadas, conforto e beleza natural. Com mais verde, a cidade respira mais e melhor – destacou o diretor de Arborização da Fundação Parques e Jardins, arquiteto Paulo Linhares.

Entre os muitos benefícios que as árvores oferecem, elas ajudam a filtrar o ar, contribuindo na remoção das partículas finas emitidas pelos carros e fábricas, retêm a água da chuva e diminuem as despesas com o aquecimento, além de aumentar a produtividade e o bem-estar, e diminuir até mesmo a incidência de asma e doenças cardíacas nos indivíduos. Isso sem falar que uma árvore pode refrescar o equivalente a cinco ares-condicionados ligados ao mesmo tempo.

Outras ações:

A FPJ também deu início ao plantio de 600 mudas na Barra da Tijuca, num percurso de sete quilômetros, começando na Avenida Armando Lombardi, seguindo pela Avenida das Américas e depois a Avenida Ayrton Senna, até a altura do Via Parque Shopping. Outra ação foi o replantio de três palmeiras imperiais na tradicional Rua Paissandu, no Flamengo, em parceria com três unidades de ensino do entorno.

Vale citar também a parceria com o Botafogo de Futebol e Regatas que já resultou no plantio de 85 do total de 160 mudas destinadas ao plano de arborização do Estádio Nilton Santos, no projeto “O Rio planta, o Botafogo cuida”. De janeiro a setembro deste ano, a Fundação já plantou 19.937 árvores. Todas têm garantia de manutenção e reposição durante um ano.

Prefeitura do Rio de Janeiro


Faça um comentário »