Dicionário Carioquês

Gírias e termos (novos e antigos) usados no Rio de Janeiro

0800
Diz-se de qualquer situação que não demandará gasto monetário. De graça. “O show será 0800”. “Pode vir que hoje é tudo 0800”


1. Partícula iniciadora de frase. “Aê, se liga (…)”.
2. Advérbio de lugar. “A parada está por aê”.

A porra toda
[Termo composto] “Tudo”, com eventual viés agressivo. Totalidade do que está ao alcance. “Quebramos a porra toda”. “Sai xingando a porra toda”.

Antenado
Ligado, prestando atenção, ciente das novidades

Arraxtão
Normalmente seria um tipo de pesca com rede. No carioquês, é outro meio dos merrrmão ganharem a vida

Axfalto
Qualquer lugar que não seja no morro.

Arroz
Aquele que só acompanha. Sujeito que vive rodeado de mulheres, tem muitas amigas, e não pega nenhuma.
Sin. “Arame-liso” (cerca, mas não machuca); “mestre-sala” (só dança em volta);  “Cantor de churrascaria” (canta enquanto os outros comem).

Baixa renda
Pessoa que ganha muito pouco

Beleza
1. Cumprimento usual. “E ai, beleza?”
2. Aceitação. “Tá ok, beleza!”
3. Expressa exaltação. “Que beleza!!”

Boiola ou baitola
Homossexual masculino; gay; bichona; bicha; bambi; baitola; viadinho.

Bolado
Condição de incompreensão momentânea ou preocupação em qualquer nível. “Tô ficando bolado”.

Bonde
1. Ônibus. 2. Galera, turma. 3. Carona.

Brow
Aglutinação de “brother”; irmão; gente-boa; pessoa legal. 2. Sin.: mermão

Bucha
Indivíduo com marra de malandro, mas que não passa de um tremendo prego; as antigas era chamado de malandro coca-cola (só dar um sacode que ele perde o gás).

Bundão
O mesmo que você conhece – Aquela(e) quem tem bunda grande e/ou; Bobo, bobalhão, tolo.

Cara
Indivíduo, pessoa

Caído
1. Evento pouco divertido. “A festa estava caída”.
2. Mulher de traços físicos ou mentais pouco atraentes. “Achei a mulher meio caída”.

Carioca da gema
Indivíduo que nasceu na cidade do Rio de Janeiro, visto que todo mundo que nasceu no estado do Rio se considera Carioca.

Coé ou Colé
Aglutinação de “qual é”.

1. Partícula iniciadora da frase. “Coé, irmão, beleza?!”.
2. Partícula afrontativa. “Coé, irmão, tá maluco?!”
3. artícula de incerteza. “Não entendi coé a do maluco”.

Chave de cadeia
Mulher que provoca confusão, barraqueira, problemática (também pode ser usado para homem)
Situação que certamente vai terminar mal.

Conto
Unidade monetária sem plural. “Essa parada custa 10 conto”.

Dá uma moral (aê!)
1. Pedir auxílio a outrem. “Dá uma moral pra eu empurrar o carro, aê!”
2. Barganhar pequena vantagem. “Dá uma moral nessa dose, aê!”

Dar um perdido
Sumir, desaparecer, fugir de uma pessoa que não se deseja encontrar
-Dei um perdido na minha namorada para ir a festa.

Dar um rolê
Dar uma volta, passear, sair

Di bobeira
Parado, sem fazer nada, “tá de bobeira”, tá de “bob”

Demorô
Claro; com certeza.
– Vamos viajar na próxima semana?
– Demorô.

Deu ruim
Situação que não deu certo

Dimenor
Indivíduo que é menor de idade, criança

É nóis
Versão resumida de “é nós na fita” para se dizer o “é isso aí”

Empata foda
Aquele que atrapalha uma situação, normalmente atribuído a quem atrapalha os planos dos outros.
– Aquele mané é o maior empata foda.

Então
Se liga, presta atenção, seguinte

Falô
Mesmo que OK.

Fluir
Dar certo. “Meu projeto fluiu”. “Essa parada tá fluindo”.

Filé
1. Mulher muito atraente, com um shape invejável.
2. Fisioterapeuta do Romário e do Ronaldinho.

Ficar na pista
Dar mole em alguma coisa, passar vergonha

Flórida (para nao dizer outra coisa)
1. Qualificação indicativa de dificuldade (“Aquela parada é flórida!”).
2. Qualificação positiva indicando algo muito bom (“Aquela parada é flórida!”).
3. Qualificação que indica algo impressionante (“Aquela parada é flórida!”).

Filhadaputa (ou Feladaputa)
1. Interjeição genérica de descontentamento. Pode ser usada após qualquer acontecimento desagradável e/ou inesperado.
2. Adjetivo utilizado para humilhar, xingar, ofender aqueles que merecem.

Foda
1. Qualificação indicativa de dificuldade. “Aquela parada é foda!”.
2. Qualificação positiva indicando algo muito bom “Aquela parada é foda!”.
3. Qualificação que indica algo impressionante “Aquela parada é foda!”.

Fura-olho
Fala-se do indivíduo que, incapaz de conseguir realizar os feitos próprios, usufrui das glórias alheias.

Furão
Pessoa que vacila, que marca alguma coisa e não comparece

Fui
Ir embora, sair

Goxtosa
Diz-se da mulher de formas físicas harmoniosas. Elogio glorioso. “Aquela garota nova da turma é muito goxtosa”. “Você viu a goxtosa que entrou no ônibus?”. “Tem uma goxtosa na mesa do lado”.

Irado
1. Qualificação positiva relacionada a um fato, ocorrência ou objeto. “O jogo de ontem foi irado!”.
2. Qualificação positiva a um sujeito. “Aquele cara é irado”.

Ih, ó o cara, aeeh!
Maneira de dizer que um merrrmão está fazendo alguma coisa que não agradou.

Já é!
Exclamação da pessoa que demonstra concordância com o que foi proposto. “Vamos embora daqui a uma hora?” “Já é!”.
Sin. “Demorô”.

Joelho
Salgadinho feito com massa, presunto e queijo.

Largado ou largadão
Sem compromisso, sem nada para fezer

Lance
Igual a “uma parada”, fazer “uma coisa”, ou rolar um affair com alguém

Lanchinho da madrugada
Aquela pessoa com quem você só fica nos fins de noite, quando nada mais deu certo.
Também usado por quem parte pro “segundo tempo” da night e descola alguém para curtir o fim de noite.

Lesado
Pessoa lerda, ou pessoa que não lembra de nada, geralmente estando sob o efeito de drogas.

Ligado ou ligadão
Que está atento ao que esta acontecendo
– Viu aquele lance?
– Tô ligado

Malandro ou malandro-agulha
Aquele cara se acha mais esperto que todo mundo, que está sempre querendo “dar uma volta em alguém”.
Aquele que está sempre querendo se dar bem em cima de algo ou de alguém.

Maluco
Cara; sujeito; indivíduo. “Eu não conheço aquele maluco”. “Estava com uns malucos da faculdade”.

Maneiro
Muito legal. Show de bola. Um estágio acima do simples “legal”. Às vezes menos eufórico do que “irado”.

Mané
Otário; vacilão; prego; sujeito que pisa na bola.

Mel
1. Bebida alcoólica artesanal fabricada com cachaça e mel; melzinho.
2. [Ter mel] Qualidade de atrair a atenção sentimental e/ou hormonal de fêmeas (“Aquele maluco tem mel”);

Massa
Macarrão e similares. Não confundir com maneiro, paulista!

Mermão (masculino)
Aglutinação de “meu irmão”. “Aí, mermão, que parada é essa?”

Média
Não, não é resultado de um cálculo aritmético ou ser puxa-saco do chefe ou patrão. É apenas um café da manhã simples: uma xícara com leite e café e pão com manteiga.


Aglutinação de maior. “Ih, coé? Mó otário, aê!”.

Mulérr
“merrrmão” do sexo feminino.

Na mão do palhaço
[Termo composto] Diz-se da condição das pessoas entorpecidas, não importa com qual substância. “Virou dez copos de pinga e agora está na mão do palhaço”.

Na boa
Numa boa, forma de sinceridade, meio de afirmação
-“Na boa, to gostando daquela garota”

Nego
Toma o lugar da terceira pessoa do plural. Curiosamente flexiona o verbo que o segue para a terceira pessoa do singular. “Nego vai pra festa amanhã” (Eles vão pra festa amanhã). “Nego é muito burro” (Eles são muito burros).

Night
Diz-se sobre a diversão noturna, comumente acompanhada de entorpecentes e saliências com outrem. Chamada de diferentes formas pelo Brasil, como “Balada” em São Paulo. “Partiu night hoje!”

Novinha
Menina, garota gatinha

Parada
Substantivo genérico. Pilar da linguagem carioca. Refere-se a qualquer coisa para a qual a pessoa não ache um termo digno. “Que parada é essa?”. “Qualquer parada me liga”. “Parada doida”. “Preciso fazer uma parada”.

Pagar cofrinho
Quando a pessoa ao se abaixar (ou sentar) mostra o rego, o começo da divisão das nádegas.
-Olha aquela gostosa alí, tá pagando o maior cofrinho…

Pagar peitinho
Igual a pagar cofrinho, só que com os seios

Pagar pra ver
Aceitar de livre vontade um risco em nome da curiosidade ou entusiasmo; correr o risco de estar errado; apostar

Pagar mico
Passar vergonha, ficar em situação humilhante

Pagar pau
Essa é uma gíria paulista. Salvo você curta um boquete, não use esse termo no Rio de Janeiro

Partiu
1. Interrogação sobre se é o momento certo de iniciar uma ação. “Partiu?”.
2. Exclamação de quem julga ser aquele o momento certo para começar uma ação. “Partiu!”.

Paraíba
Indivíduo nascido ou residente acima do paralelo que passa por Copacabana

Patricinha
Mulher que gosta se vestir exageradamente de acordo com as tendências da moda, mulher exuberante, esnobe.

Peidão
Covarde, frouxo, borra-botas. “Maluco mó peidão”.

Pela-saco
1. Pessoa chata; piegas.
2. Puxa-saco; baba-ovo; rabiola.

Perdeu ou Perdeu playboy
Termo usado quando alguém é assaltado, roubado.
Também usado quando alguém perde uma situação, um evento, uma festa.

Perdeu a linha
[Termo composto] Fala-se do indivíduo que cometeu um ato inconsequente/insensato. “Perdeu a linha e virou seis doses de tequila em meia hora”. “Perdeu a linha e foi o centro das atenções na festa da empresa”.

Pipa voada
Pessoa sem compromisso, largada, sem destino

Piriguetes
Garotas extremamente oferecidas, mesmo debaixo do frio mais congelante estão sempre usando roupas curtíssimas.
Para as outras mulheres elas são vadias. Para os homens perdidos na madrugada elas são a salvação da night.

Poderosa
Mulher (ou pessoa) de recursos, que manda, que está por cima da situação.
Também usado para elogiar a beleza feminina.

Podrão
Sanduíche, cachorro quente, Xburger, Xtudo, servido nas carrocinhas que normalmente só abrem na madruga.

Porra
Segundo sustentáculo da linguagem carioca.
1. Interjeição (“Porra!”).
2. Substitutivo para “parada”. “Olha aquela porra ali!”
3. Advérbio de intensidade. “Em São Leopoldo estava um frio da porra!”.

Porra louca
Sem responsabilidade, topa qualquer coisa

Porrada
1. Coletivo genérico. Multidão – uma porrada de gente. Matilha – uma porrada de cachorros.
2. Briga. Sujeitos em momento não muito romântico.

Popozuda
Fala-se da mulher que possui uma região glútea avantajada e/ou excessivamente acolchoada.

Prego
Igual a “mané”

Prestenção
O mesmo que “Presta atençao”, se liga

Queimar o filme
Fazer uma merda, uma coisa ruim, ficar mal visto, vacilar.

Sacode
Ato caracterizado por várias pessoas se juntando para bater em uma única.

Sangue ou CB
Redução de sangue-bom; pessoa legal; gente boa; agradável; maneira.

Sarado ou sarada
Pessoa que está com a forma física impecável, e/ou forma de elogiar uma pessoa gostosa.
-Ela tá com a barriguinha sarada (musculosa e sem gorduras)

Se liga
Apelo por atenção para o que será dito a seguir. “Se liga, pra onde a gente vai hoje a noite?”.

Sinistro
Forma de exaltar uma situação ou uma pessoa, seja pra bom ou para ruim.
1. Adjetivo que qualifica aquilo que acompanha. “O Neymar é um jogador sinistro”
2. Adjetivo que expressa dificuldade. “Essa fase do jogo é bem mais sinistra que a outra”.

Tá ligado
-Tá prestando atenção ? Tá sabendo ?
-Tô ligado

Tô pegando
Significa que a pessoa está saindo eventualmente com alguém
-Tô pegando aquela gata ali

Tu
Pronome pessoal do caso reto de comportamento esquizofrênico. Segue sendo segunda pessoa do singular, mas flexiona o verbo que o segue na terceira pessoa. “Tu viu”,”Tu faz”, “Tu é”.

Valeu
Mesmo que Ok e Falô.

Vacilou
Marcou bobeira

Vacilão
Mané, otário

Virado
Ato de ficar acordado de um dia para o outro, e continuar acordado

Xotifalá
Sempre utilizado no inicio de uma frase. O mesmo que “deixa eu te falar uma coisa”

X-9
Pessoa que dedura os outros, delator. Alusão aos policiais disfarçados e infiltrados em organizações criminosas.

Zero-bala
Renovado; pronto pra outra.
-Tava de porre ontem, mas agora estou zero-bala
-Tirei o carro da oficina hoje, ele tá zero-bala

Curtiu ? Tá ligado ? Conhece alguma outra gíria carioca ?

Manda pra nóis…

blogcarioca@blogcarioca.com.br